Dona das Coisinhas

Sereísmo para os 15 anos da Mari

No último dia 02, minha pequena (que já é maior eu eu), completou 15 aninhos. Que engraçado falar isso! Essa que sempre pareceu uma data tão distante e agora… puf! Já passou! Me lembro bem de quando chegou a novidade da gravidez caindo como uma bomba na família, na escola e em qualquer lugar que eu fosse. Imagina eu, que tinha uma cara de pirralha, com aparelho, franzina e com aquele barrigão? Todo mundo se assustava, mas logo depois, como uma forma de consolo ou de desculpa pelo espanto inicial já dizia: “O lado bom é que você terá uma companheira a vida toda.” e outros ainda completavam (e eu também imaginava): “Pensa só! Quando ela tiver 15 anos, você terá 30!”, ” Serão como irmãs!”

Mari sereiaBom, posso dizer que como irmãs não somos, até porque desde sempre carreguei comigo a responsabilidade de criar uma filha. Mas somos juntas, muito juntas, como a Mari mesmo me disse outro dia quando tínhamos uma conversa sobre amor de mãe, de pai, de família. Ela sempre muito madura, às vezes sinto que mais madura que eu, me disse que não saberia e tampouco poderia responder se perguntassem a ela de quem ela gosta mais. Sei bem que esse é o tipo de coisa que não se pergunta a um filho, tanto que não perguntei e deixei que ela falasse sem ser interrompida. E pra minha surpresa ouvi a declaração de amor mais linda:

_ “Eu não sei dizer o quanto gosto de você. Não precisa ficar falando essas coisas, porque a gente é junta.”

E é bem essa a sensação que tenho e tive naquela hora: a de um amor imensurável, que é parte de mim, tão parte de mim que não precisa ser explicado.

Eu juro que ia fazer um post mais objetivo, mostrando só as fotos da festinha e tudo mais, só que é irresistível fazer textão. Ainda pra algo tão especial!

mesa 2

A ideia de fazer uma festa de Sereísmo foi da Bel, minha irmã mais velha e que comanda a Bem Bolado. Acho que ela estava com a mão coçando para fazer algo com esse tema e acabou me convencendo, pois achei que tinha tudo a ver. Em 2015 nos mudamos pra pertinho do mar e devo maior parte das minhas horas na praia à Mari, que sempre me tira de casa para um passeio na praia. Ela tem mar no nome e também no tamanho do coração. Misturinha perfeita! E lá fui eu pro Pinterest em busca de referências (aqui você pode espiar meu painel de inspiração). Em menos de 48 horas nasceu nossa festinha Sereísta <3

detalhes mesa festa sereia

A Bel fez todos os doces e eu cuidei da decoração. Foi muita coincidência, pois por acaso encontrei essas conchas para casquinha de siri quando fui ao mercado em BH fazer compras para nossa festa de ano novo. O mercado é o Verdemar, parada obrigatória sempre que vamos a BH. A Mari adora os salgadinhos e os macarrons da padaria de lá. A cúpula ficou da decoração do casamento e eu tinha dado de presente para Bel e as pérolas estavam guardadas com meu material de artesanato que ficou em Minas.

detalhes festa sereia

A caixa de madeira que ficou embaixo do bolo para dar um destaque especial estava guardada embaixo da minha antiga cama. Limpei ela bem e ficou esse charme todo! A rede foi feita com barbante seguindo esse tutorial de uma echarpe com pontos macramê. Eu nunca tinha feito antes! Adorei fazer e apesar de ter ficado cheia de errinhos, gostei do resultado, pois atendeu perfeitamente à nossa ideia.

A garrafa com o bilhetinho comprei no mercado central de BH (mas o bilhetinho eu quem escrevi). E será que alguém reconhece o baúzinho cheio de conchas, pérolas e moedinhas de chocolate? É o versátil posta aliança do casamento <3 Tinha levado ele para Minas para usar como expositor na feirinha que participei e acabou servindo para festinha também.

mesa festa sereia

O quadro iluminado da sereia foi feito com os restos de um caixote que ia para o lixo e aproveitei para estrear meu maravilhoso presente de Natal: uma serra tico-tico <3 Desenhei a silhueta (orgulho!), pintei com tinta acrílica numa espécie de pátina e ainda dei um toque final com spray dourado. Fiz os furinhos na madeira e encaixei as luzes. Mari amou e depois ainda ficou para a decoração do quarto dela.

pirulito chocolate rendado

Além de brigadeiros ao leite e de limão com chocolate branco, a Bel fez também os pirulitos rendados e brownie pops com côco <3 Estava tudo divino!

bolo sereia

O bolo: recheio de morango com brigadeiro de limão e lascas de amêndoas, cobertura de buttercream <3 Tão bom que acabou no mesmo dia.

 

lembrancinha As lembrancinhas foram confeitos de chocolate nessa mini garrafinha, também comprada no mercado central de BH. eu queria que as estrelinhas fossem daquelas mais reais, mas foi o que deu para fazer com pouco tempo.

mesa de longe Em Nova Lima mesmo levei para encher com gás hélio os balões transparentes comprados na 1001 Festas de BH. Ainda coloquei um confete colorido dentro, ficou lindo!

Na foto debaixo, o galho que está na sala de jantar há 3 anos ganhou decoração nova. Colocamos pérolas e aposto que elas ainda ficarão ali por muito tempo hahaha O Nando, meu irmão mais novo, ainda fez essa faixa linda com o nome da Mari para completar a decoração.

mesa E não poderia faltar também nosso decoraCão <3 Alguém teve a brilhante ideia de amarrar o balão no pescoço do Jeremy, que desfilou um tempinho assim (não sei se ele percebeu), mas assim que ele se incomodou, tiramos.

cão decoração

E apesar de a Mari ter ficado de adolescentizisse e se recusar a tirar uma foto decente comigo, foi uma alegria enorme esse dia.

Ano novo, 4 anos de blog e 15 anos da filhota

Já faz quase um mês que passei aqui pela última vez e mesmo antes disso, já andava sumida. Não vou dizer que foi falta de tempo, pois o fim do ano passado me proporcionou um tempinho livre depois de muita ralação. Mas o fato é que realmente não tenho sentido muita empolgação em escrever e postar da mesma forma que fazia antes e quando faço algo para a casa ou para usar, devo confessar que me bate um preguiça danada de fotografar e fazer passo a passo. Tanto que no ano passado, os nossos queridos Faça Você Mesmo quase sumiram do blog! E foi aí que eu percebi que a ânsia de fazer para mostrar e ter que fotografar enquanto pinta, lixa, dobra, costura e etc., acabou tirando boa parte da graça dos projetos e sem querer, acabei abandonando um hábito que me faz tão bem!

No ano passado me dediquei de corpo inteiro ao projeto da Toda Coisinha, criei como nunca e trabalhei muito também. De certa forma, criar as coleções de acessórios e de decoração da loja acabaram suprindo essa necessidade que sinto de estar sempre com a mão na massa e mesmo compartilhando o processo, ainda sentia que as coisas não estavam completas.

A pausa no fim do ano foi essencial para pensar sobre o assunto e principalmente, resolver essa questão. Enquanto estive em Minas botei a mão na massa sem compromisso. Fiz faxina no antigo quarto, construí um poste com o meu sobrinho, dei vida a uma nova mala mágica para a Toda Coisinha e ainda produzi uma festinha de 15 anos para a filhota usando materiais simples e reaproveitados. A comemoração, com o tema “Sereia”, foi só para a família e também para que a data não passasse em branco, mas foi tão simples e bonita que o post especial já está programado. Esperei tanto por essa data, pois para quem não sabe, me tornei mãe aos 15 anos e hoje aos 30, tenho uma filha linda com 15.

2016 começou com esse gostinho de mão na massa e chegando aqui no Rio nessa última semana, percebi que aquele tal do bicho carpinteiro ainda anda bem vivo dentro de mim. A semana foi de arrumação na casa e ainda não fiz nem metade das coisas que queria. Já foram pelo menos uns 40 furos na parede, prateleiras instaladas, quartinho da bagunça organizado e o próximo passo agora é organizar o material de trabalho pro ano fluir lindo. Já estou cheia de ideias para novas coleções da Toda Coisinha e não vejo a hora de colocar tudo em prática <3

Enquanto escrevia esse texto me dei conta de que melhor presente de 4 anos de blog não poderia haver. Sim, ontem (dia 09/01) o blog completou 4 anos. Ano passado ele ganhou cara nova e nome novo e nesse ano, redescobrir o prazer de fazer algo que gosto tanto e que andava apagadinho em mim, não poderia ter sido mais maravilhoso.

Feliz 2016 pra gente <3 com muita mão na massa!

A nossa celebração de casamento

Depois de um tempinho sem postar coisinhas do casamento, eis que volto com um post cheinho de fotos e com mais um monte de posts já engatilhados ;) Preparem-se porque vem muita coisa, gente! Vocês vão cansar de ver a minha cara, a festa do casamento e todos os detalhes pensados com tanto carinho.

Logo que a prévia das fotos que contratamos saíram, já tratei de escolher as minhas preferidas para relembrar aqui esses momentos lindos <3 Os dias pré-casamento foram uma loucura, mas hoje, 3 meses depois, lembro de tudo já com uma saudadezinha gostosa e com gostinho de quero mais. Quem não fica assim?

43

Cara de não acredito <3

Desde a adolescência sou apaixonada por Fuscas e quando começamos a planejar o casamento, já sabia que eu chegaria no local da cerimônia em um carrinho antigo, de preferência um Fusca. Havia combinado meses antes com um primo de usar o fusca dele, mas na semana do casamento o carro teve que ir para a oficina. Pareceu azar, mas foi pura sorte! Procurando outros carros antigos acabamos encontrando o Sabiá, um amigo antigo da família muito querido e que ainda é dono do Fusca (uns dizem que é azul, outros verde. Que cor você vê?) mais lindo que já vi nessa vida.

Os poucos dias que faltavam para o casamento não foram problema para ele, que na maior boa vontade e capricho do mundo se prontificou a emprestar o carro e inclusive me levar até o local da cerimônia vestido a caráter :) Se chegar no seu casamento num fusca da sua cor preferida, dirigido por um cara com apelido de passarinho não é obra linda do destino, não sei mais o que pode ser. O Sabiá (o nome dele é Sérgio) é de Nova Lima/MG e aluga o Fusca para casamentos. Se alguém se interessar, entre em contato comigo que passo o contato dele.

44Já que estou falando em lembrar dos detalhes, um dos principais motivos que me levou a contratar o serviço de filmagem para o casamento foi o fato de que a noiva praticamente não vê a cerimônia (argumentos muito bem colocados pela Emília). E olha, eu planejei tudo com tanto cuidado que não queria mesmo ficar sem ver. Pelas fotos já pude ter uma ideia de como foi antes de eu chegar, mas não vejo a hora de poder ver as reações das pessoas, os padrinhos entrando, a Jhê cantando lindamente <3

47

Minha irmã mais nova enfim pôde realizar o sonho de ser daminha

Quando convidei minha irmã mais velha para ser nossa madrinha, celebrante e doceira oficial, convidei também meus sobrinhos para serem os pajens <3 O mais novo se divertiu, entrou duas vezes e ainda tirou uma das fotos mais engraçadas do casamento. Já o mais velho… acho que ficou meio encabulado. Esse sorriso sem graça não engana hahaha

48

A plaquinha incrivelmente linda é obra da Annita

Enfim cheguei e entrei ao som de “Pra Sonhar”, do Jeneci (com um bom atraso, se não não seria eu). Desde que ouvi a música pela primeira vez, lá em 2010/2011, já disse para o Tiago que casaríamos ao som dela. E assim foi. Quando entrei logo vi um monte de gente com cara de triste, mas só depois fui entender que na verdade era cara de choro, daqueles copiosos hahaha Eu também estava chorando feito boba, mas não conseguia parar de sorrir.

50

“Está pronta?”

53 55

Mais calma (depois de ficar nervosa porque estava atrasada), cheguei ao altar e já fui lascando um beijo no Tiago. Acho que foi uma reação espontânea de quem sente alívio. Só depois lembrei que não era a hora ainda hahaha Ouvimos a Jhê cantando mais um pouquinho, dançamos e a cerimônia enfim começou. Escolhemos uma celebração simples, que falava muito do amor e da gente. Dos nossos amigos, da família e de como o amor transforma. Ô, se transforma!

62

A Bel (minha irmã mais velha) foi nossa celebrante, mas minha mãe e o Rafael (irmão do Tiago) também deram suas palavras divertidas e amorosas. Foi choro pra lá, riso pra cá e muito abraço!

74 71 Para levar as alianças, ninguém mais especial que a Mari  e o Jeremy, nossos filhotes <3 E eu disse que o Tonton adorou participar, não é? Ele viu a Mari entrando com o Jeremy e foi ajudar. Um verdadeiro lord!

78 Eu mesma fiz o porta aliança usando o Baú Encantado de Costura da Toda Coisinha. Encantado porque além de vir cheio de maravilhosidades também é multiuso! Coloquei musguinhos, cogumelos, flores e bandeirinhas pra ficar com a nossa cara.

80

Os votos foram um momento à parte de tão lindo e especial. O Tiago, menino acostumado com a lógica e os números, não mede esforços para colocar as palavras pra fora em forma dos textos mais lindos, além de mostrar que também é multi talentoso. Eu nunca tinha experimentado a sensação de chorar copiosamente dando gargalhadas. Não tenho dúvidas de que foi um dos momentos mais especiais da vida toda <3

Não existe nada melhor do que a sensação de ter certeza que você é luz raio, estrela e luar na vida de alguém, assim como esse alguém é para você.

84

89

Em tempos modernos, é praticamente impossível não ver um evento desses sendo tomado por cliques alheios. Sem dúvidas esses cliques foram contribuições muito importantes e que depois ganharão um cantinho especial no nosso caderno de assinaturas do casamento <3 Já estou com uma ideia em mente e assim que executar, mostro por aqui!

73

As vovós lá do Sul acompanharam tudo pelo Skype <3

91

Agora sim, pode beijar o noivo!

87

A lapela do noivo e dos padrinhos também foi obra da querida da Anna, da Annita Loja

92

Felicidade é pra ser compartilhada <3 e muito bem abraçada!

Saímos com uma chuva de pompons e ao som de Costa Verde, do Forfun, pra já ir entrando no clima da festa que vinha depois.

95

O Buquê maravilhoso e colorido é obra da Bruna, da Flora de Série, de BH. Um achado e tanto, pois faltando duas semana para o casamento eu estava pensando em como eu mesma faria o meu buquê sem nunca antes ter tentado fazer um. Foi uma das melhores coisas que me aconteceu, pois ela materializou como ninguém o que eu tinha em mente e ainda se mostrou uma querida, artista de mão cheia. E depois? Como faz pra guardar essa lindeza pra sempre?

94E se lembram que eu bem disse que o Tonton protagonizou uma das cenas mais hilárias? Tá aí a prova!

102

Eu não poderia deixar de agradecer mais uma vez a todos que fizeram de tudo para que tudo saísse assim: lindo, simples e cheio de amor. Em especial às Flávias, da Confraria e do Cerimoniar, à Jhê e ao Paulim, à Bebel, ao Sabiá, à Bruna, à  Anna, à equipe Rock the Wedding, enfim! A cada um que aqui foi imprescindível!

Fotos: Rock The Wedding (que além de super originais, são excelentes animadores de festa)

Placa “Lá vem a noiva”, Lapelas, Buquê da Daminha e Flores do Altar: Annita

Porta Aliança: Toda Coisinha

Buquê: Flora de Série

Vestido: Cabrada Peste (ainda vou mostrar ele bem direitinho aqui)

Música: Jhê Delacroix e Paulim Sartori

Cerimonial: Cerimoniar (Nova Lima)

Decoração: Confraria do Honório e yo!

P.s.: Sabe o convite lindo feito pela Amanda Mol para o casamento? Você já pode encomendar o seu direto na lojinha dela!

De repente… 30 (e com uma filha de quase 15)!

A vida inteira ouvi as pessoas dizendo que completar 30 anos é um marco na vida da gente. Sou da opinião de que as coisas que são um marco são as coisas que escolhemos que sejam ou então aquelas que acontecem sem pedir pedir licença e já chegam com tudo mudando nossa vida. Imagina, que nem uma gravidez aos 15 anos de idade.

30

Se fazer 30 é virar adulto de vez, então pode ser legal ser adulto ;)

Bom, esse é o meu caso. Aconteceu comigo e ainda acontece com muita gente e não por falta de informação, mas por descuido, por achar que não vai acontecer com a gente. Além desse ter se tornado o grande marco da minha vida espontaneamente, eu também quis que assim fosse e hoje quando lembro dessa época, do meu aniversário de 15 anos com barriguinha de 4 meses e meio, lembro das expectativas que tinha em relação ao futuro.

Não conseguia imaginar muita coisa, não tinha ideia de como seria a minha vida ou de como seria a vida de um adulto (pra falar a verdade, até hoje às vezes me pergunto se isso que estou vivendo é mesmo vida de adulto). Não sabia que profissão escolheria, quantos amigos faria, que surpresas eu teria, não sabia das alegrias e tampouco das dificuldades que estavam por vir. Mas eu tinha uma certeza muito grande: a de que independente do que acontecesse teria uma companheira para o resto da vida, que ela seria muito amada e que no dia que eu completasse 30 anos teria uma filha com quase 15! Naquela época 15 anos era coisa demais, o dobro do tempo que eu já tinha vivido, e hoje eu vejo o quanto o tempo passa rápido. Quanto mais idade a gente tem, mais o tempo voa! E como seria a minha menina? Eu também não imaginava e nem quis criar expectativas demais, mas já sabia que o nome dela seria Mariana, um nome simples e forte, como eu mesma gostava de justificar a quem me perguntava o por que do nome.

beijo

Minha família <3

A sensação de completar 30 anos foi a de que com todos aqueles aprendizados clichês que a idade traz, ainda ganhei um bônus, que é saber que aquela expectativa de ter uma filha companheira se concretizou. E além de uma filha linda, a vida foi ótima com as surpresas. Não poderia estar vivendo uma fase mais feliz e bem aproveitada em um novo lar, em uma nova cidade e ao lado das pessoas que mais amo nesse mundo. Com um trabalho que há 15 anos atrás eu não poderia imaginar que seria meu ganha pão de tão terapêutico que era, inclusive durante a gravidez da Mari, quando bordei o enxovalzinho dela.

mom

Para os próximos anos não quero expectativas demais, só quero que sejam novamente marcados pelo amor, pelo companheirismo e pela alegria de ter uma família unida e um lar colorido onde caibam todos os sonhos, não importa em que pedaço do mundo.

IMG_6340

Mesa de doces feita pela Bem Bolado <3

<3