BrideZilah: look de noiva em conta, personalizado e cheio de amor

Nem me lembro mais qual foi a última vez que estive aqui falando sobre casamento, só sei que faz tempo e sei também que havia prometido mostrar todos os detalhes do meu look de noiva (que engraçado “look de noiva”). Bom, depois do turbilhão de fim de ano, produção a mil, muitas feirinhas e um descanso merecido, estou tentando retomar minha rotina, mas só sei que ela voltará ao normal mesmo só depois que as aulas da filhota recomeçarem.

Desde que pensei em casamento pela primeira vez, já me imaginei com um vestido curto e beeeem rodado. Já falei por aqui inúmeras vezes que eu não me imaginava casando até o dia em que resolvemos casar. E a partir daí fui pesquisando, me inspirando, até chegar no que eu queria. O Pinterest mais uma vez foi um grande aliado, salvei por lá minhas principais referências.

O vestido

www.facebook.com/rocktheweddingPara o meu vestido de noiva, eu tinha algumas exigências: pra começar, não queria pagar um absurdo num aluguel de algo padrão e depois não ter o gostinho de revé-lo. Foi aí que encontrei a Larissa, da Cabrada Peste, em BH, com os vestidos de festa mais lindos e com preços ótimos e super acessíveis. Marquei meu horário e chegando lá só tive mais certeza de que era ela quem faria meu vestido curto, rodado, cheio de saias de filó, com mini pérolas e drapeados.

www.facebook.com/rockthewedding

Essa era minha cara de desespero de noiva atrasada

www.facebook.com/rockthewedding

Buquê Flora de Série

www.facebook.com/rockthewedding

www.facebook.com/rockthewedding www.facebook.com/rockthewedding www.facebook.com/rockthewedding

Deu pra ver direitinho? Veja mais do trabalho da Larissa no Facebook.

Tiara e véu

www.facebook.com/rocktheweddingFaltando 20 dias para o casamento eu ainda não sabia o que usaria na cabeça. Queria o cabelo preso, um véu curto, mas queria algo a mais. Pesquisei, pesquisei, pesquisei e nada! Não encontrava um acessório que eu gostasse num preço bacana. Recorri ao Elo 7, Can-can (que estava na entre safra), até que achei no Enjoei! uma tiara que gostei, mas que custava singelos 1.200 reais. Mais cara que o meu vestido, não tinha como. Procurei a marca da tiara na internet e vi que era esse mesmo o preço da peça e que nem estava à venda aqui no Brasil. Fiquei triste, desapontada e achando que só aquela tiara satisfaria minha vontade. Até que tive a brilhante ideia de procurar no Aliexpress e não é que depois de tanto fuxicar, encontrei a danada? Com o frete expresso, o prazo para que ela chegasse aqui no Brasil era de 20 dias (exatamente o tempo que faltava para o casamento). Comprei e deixei que o destino (e os Correios) resolvesse se seria aquela tiara ou não. E ela chegou a tempo! Chegou bem no dia que eu ia para Minas!

www.facebook.com/rockthewedding

Me custou cerca de R$200, com o imposto (isso quando o dolar ainda era acessível). O link dela aqui.

O véu, eu quem fiz! E foi fácil! Peguei uma amostra do tecido do vestido com a Larissa e achei o mesmo tecido no Saara. Comprei o ultimo metro e meio e aí foi só cortar com as pontas arredondadas e costurar num pente com fio de nylon, que fica praticamente invisível. Segui o passo a passo do Wiki How sem botar muita fé e deu certo :D

www.facebook.com/rockthewedding

Os brincos foram presente da minha mãe e o topo de bolo feito por mim

www.facebook.com/rockthewedding

E o sapato!

Não consigo contabilizar quantas horas gastei procurando um sapato azul de salto baixo e que não fosse fino. Foram tantas horas, tanta encheção de saco com as amigas e irmãs que acabei desistindo. Mas não desisti na verdade. Comprei um sapato branco e nude, tinta para couro e mandei ver. Mais uma vez tive muito medo que não desse certo e no fim das contas, correu tudo bem!

www.facebook.com/rockthewedding www.facebook.com/rockthewedding

Ainda acrescentei um prata velho que não estava no combinado e ficou assim <3 Vou fazer um passo a passo mostrando como fiz, pois fotografei todo o processo :)

Foi um look de noiva simples, econômico, mas do jeitinho que eu queria e havia imaginado. Foi confortável, bonito e versátil. Ah! E a saia era muito rodada!

www.facebook.com/rockthewedding www.facebook.com/rockthewedding

<3

 

Fotos lindas: Rock The Wedding

Perdendo o medo de desenhar – Oficina de Ilustração Amanda Mol

Sempre fui daquelas pessoas que não sabia desenhar nada além de bonequinhos de palito e coisas tortas, com um traço seco e sem graça. Sempre disse às pessoas que não sabia desenhar, sequer colorir e exatamente por acreditar nisso, nunca havia tentado desenhar com afinco. Só que de um mês para cá eu digo o contrário: eu sei desenhar, do meu jeito e só sei porque tentei. Antes me contentava em admirar o desenho de outras pessoas e sonhar que em uma próxima encarnação eu nascesse com o dom natural de desenhar e posso provar isso que tô dizendo, pois não me esqueço de ter mencionado essa ideia errada nesse post de três anos atrás.

Não foi um sopetão mágico que me fez acreditar nisso. Foram as palavras doces, o talento e a generosidade da Amanda Mol, pessoa querida que admiro desde a primeira vista e que tem mãos de fada quando o assunto é desenho. Quem é leitor do blog com certeza já conhece o trabalho da Amanda, pois somos parceiras e não me canso de falar dela e de suas criações. Ela fez o layout do blog, da minha loja, meu convite de casamento e mais um monte de coisas por aqui.

A mais recente empreitada da Amanda é sua Oficina de Ilustração, completamente online e para quem quiser! Não tem nenhuma restrição e é um curso livre, onde a Amanda te guia a encontrar seu jeitinho nesse mundo incrível dos desenhos. Desde a campanha de lançamento eu já estava que não me aguentava de curiosidade e vontade de saber como seria o curso e quando o curso foi lançado também não poderia deixar de estar entre os alunos, pois toda a proposta da Amanda é muito bem alinhada e ela me convenceu de que eu poderia sim perder o medo de desenhar <3

referencias zizi

Minhas referências para começar e trabalhos inspiradores que amo: Amanda Mol, Lara Dias, Ju Amora, …com Lola, arte popular mexicana, fotografia e claro, cogumelos!

Venho fazendo o curso no meu ritmo e confesso que ele não é muito acelerado, mas os resultados já posso ver e estou super animada. É bom demais descobrir prazer e alegria em algo que você não se imaginava capaz de fazer. O que percebo agora é que esse é um caminho sem volta e que promete ficar cada vez mais bonito! Quanto mais você caminha, mas você quer conhecer o caminho e explorar novos rumos.

Sobre o conteúdo

A princípio pensei que o conteúdo fosse muito básico ou mamão com açúcar, pois as primeiras aulas realmente nos induzem a começar devagar, a brincar e explorar. Mas não, o conteúdo é pontual, na medida certa do que uma pessoa que quer se aventurar no mundo dos desenhos precisa, além da vontade de aprender e a coragem de experimentar. E a Amanda mostra isso pra gente de uma maneira tão incrível que é impossível escrever esse post sendo objetiva (não dá pra ser assim quando o coração explode de amor e de gratidão).

mesa

os primeiros desenhos já me surpreenderam

O material para iniciar o curso eu já tinha por aqui. Recorri ao estojo da Mari (minha filha que também é toda cheia de talento) que estava cheio de lápis aquareláveis e nem ela sabia. Já tinha aqui uma aquarela líquida que comprei há mais de um ano atrás (eu fui só ensaiando essa vontade) e alguns pincéis que não são os certos, mas que quebraram o galho perfeitamente para esse início. Ah! E eu sempre tenho muito papel! hahaha

E aí foi tirar um tempinho para fazer a oficina. Eu sugiro cuidado nessa hora, principalmente para quem tem uma agenda apertada. A gente perde totalmente a noção do tempo! E eu estou amando me aventurar assim, livremente e sem compromisso.

sagrado traço sagrado ilustra cogumelos A próxima etapa da Oficina de Ilustração me desafia muito. É fazer desenho de observação. Já estou treinando e prometo continuar compartilhando os resultados por aqui e no Instagram.

ofina amanda mol

Meus desenhos preferidos <3

Olha, se você sentiu vontade de se aventurar também, não deixe pra depois! Aproveite que no mês de janeiro a Oficina de Ilustração está com super desconto e se jogue nessa também! Vale cada centavo e a sensação ainda é de estar ganhando um presente, pois não é comum ver pessoas tão talentosas como a Amanda compartilhando o que sabem sem segredos. Clica aqui e conta pra Amanda que se empolgou depois de ler esse post!

Ficarei feliz em saber que compartilhar minhas experiências te ajudou a também perder o medo.

desenhar

Sereísmo para os 15 anos da Mari

No último dia 02, minha pequena (que já é maior eu eu), completou 15 aninhos. Que engraçado falar isso! Essa que sempre pareceu uma data tão distante e agora… puf! Já passou! Me lembro bem de quando chegou a novidade da gravidez caindo como uma bomba na família, na escola e em qualquer lugar que eu fosse. Imagina eu, que tinha uma cara de pirralha, com aparelho, franzina e com aquele barrigão? Todo mundo se assustava, mas logo depois, como uma forma de consolo ou de desculpa pelo espanto inicial já dizia: “O lado bom é que você terá uma companheira a vida toda.” e outros ainda completavam (e eu também imaginava): “Pensa só! Quando ela tiver 15 anos, você terá 30!”, ” Serão como irmãs!”

Mari sereiaBom, posso dizer que como irmãs não somos, até porque desde sempre carreguei comigo a responsabilidade de criar uma filha. Mas somos juntas, muito juntas, como a Mari mesmo me disse outro dia quando tínhamos uma conversa sobre amor de mãe, de pai, de família. Ela sempre muito madura, às vezes sinto que mais madura que eu, me disse que não saberia e tampouco poderia responder se perguntassem a ela de quem ela gosta mais. Sei bem que esse é o tipo de coisa que não se pergunta a um filho, tanto que não perguntei e deixei que ela falasse sem ser interrompida. E pra minha surpresa ouvi a declaração de amor mais linda:

_ “Eu não sei dizer o quanto gosto de você. Não precisa ficar falando essas coisas, porque a gente é junta.”

E é bem essa a sensação que tenho e tive naquela hora: a de um amor imensurável, que é parte de mim, tão parte de mim que não precisa ser explicado.

Eu juro que ia fazer um post mais objetivo, mostrando só as fotos da festinha e tudo mais, só que é irresistível fazer textão. Ainda pra algo tão especial!

mesa 2

A ideia de fazer uma festa de Sereísmo foi da Bel, minha irmã mais velha e que comanda a Bem Bolado. Acho que ela estava com a mão coçando para fazer algo com esse tema e acabou me convencendo, pois achei que tinha tudo a ver. Em 2015 nos mudamos pra pertinho do mar e devo maior parte das minhas horas na praia à Mari, que sempre me tira de casa para um passeio na praia. Ela tem mar no nome e também no tamanho do coração. Misturinha perfeita! E lá fui eu pro Pinterest em busca de referências (aqui você pode espiar meu painel de inspiração). Em menos de 48 horas nasceu nossa festinha Sereísta <3

detalhes mesa festa sereia

A Bel fez todos os doces e eu cuidei da decoração. Foi muita coincidência, pois por acaso encontrei essas conchas para casquinha de siri quando fui ao mercado em BH fazer compras para nossa festa de ano novo. O mercado é o Verdemar, parada obrigatória sempre que vamos a BH. A Mari adora os salgadinhos e os macarrons da padaria de lá. A cúpula ficou da decoração do casamento e eu tinha dado de presente para Bel e as pérolas estavam guardadas com meu material de artesanato que ficou em Minas.

detalhes festa sereia

A caixa de madeira que ficou embaixo do bolo para dar um destaque especial estava guardada embaixo da minha antiga cama. Limpei ela bem e ficou esse charme todo! A rede foi feita com barbante seguindo esse tutorial de uma echarpe com pontos macramê. Eu nunca tinha feito antes! Adorei fazer e apesar de ter ficado cheia de errinhos, gostei do resultado, pois atendeu perfeitamente à nossa ideia.

A garrafa com o bilhetinho comprei no mercado central de BH (mas o bilhetinho eu quem escrevi). E será que alguém reconhece o baúzinho cheio de conchas, pérolas e moedinhas de chocolate? É o versátil posta aliança do casamento <3 Tinha levado ele para Minas para usar como expositor na feirinha que participei e acabou servindo para festinha também.

mesa festa sereia

O quadro iluminado da sereia foi feito com os restos de um caixote que ia para o lixo e aproveitei para estrear meu maravilhoso presente de Natal: uma serra tico-tico <3 Desenhei a silhueta (orgulho!), pintei com tinta acrílica numa espécie de pátina e ainda dei um toque final com spray dourado. Fiz os furinhos na madeira e encaixei as luzes. Mari amou e depois ainda ficou para a decoração do quarto dela.

pirulito chocolate rendado

Além de brigadeiros ao leite e de limão com chocolate branco, a Bel fez também os pirulitos rendados e brownie pops com côco <3 Estava tudo divino!

bolo sereia

O bolo: recheio de morango com brigadeiro de limão e lascas de amêndoas, cobertura de buttercream <3 Tão bom que acabou no mesmo dia.

 

lembrancinha As lembrancinhas foram confeitos de chocolate nessa mini garrafinha, também comprada no mercado central de BH. eu queria que as estrelinhas fossem daquelas mais reais, mas foi o que deu para fazer com pouco tempo.

mesa de longe Em Nova Lima mesmo levei para encher com gás hélio os balões transparentes comprados na 1001 Festas de BH. Ainda coloquei um confete colorido dentro, ficou lindo!

Na foto debaixo, o galho que está na sala de jantar há 3 anos ganhou decoração nova. Colocamos pérolas e aposto que elas ainda ficarão ali por muito tempo hahaha O Nando, meu irmão mais novo, ainda fez essa faixa linda com o nome da Mari para completar a decoração.

mesa E não poderia faltar também nosso decoraCão <3 Alguém teve a brilhante ideia de amarrar o balão no pescoço do Jeremy, que desfilou um tempinho assim (não sei se ele percebeu), mas assim que ele se incomodou, tiramos.

cão decoração

E apesar de a Mari ter ficado de adolescentizisse e se recusar a tirar uma foto decente comigo, foi uma alegria enorme esse dia.

Ano novo, 4 anos de blog e 15 anos da filhota

Já faz quase um mês que passei aqui pela última vez e mesmo antes disso, já andava sumida. Não vou dizer que foi falta de tempo, pois o fim do ano passado me proporcionou um tempinho livre depois de muita ralação. Mas o fato é que realmente não tenho sentido muita empolgação em escrever e postar da mesma forma que fazia antes e quando faço algo para a casa ou para usar, devo confessar que me bate um preguiça danada de fotografar e fazer passo a passo. Tanto que no ano passado, os nossos queridos Faça Você Mesmo quase sumiram do blog! E foi aí que eu percebi que a ânsia de fazer para mostrar e ter que fotografar enquanto pinta, lixa, dobra, costura e etc., acabou tirando boa parte da graça dos projetos e sem querer, acabei abandonando um hábito que me faz tão bem!

No ano passado me dediquei de corpo inteiro ao projeto da Toda Coisinha, criei como nunca e trabalhei muito também. De certa forma, criar as coleções de acessórios e de decoração da loja acabaram suprindo essa necessidade que sinto de estar sempre com a mão na massa e mesmo compartilhando o processo, ainda sentia que as coisas não estavam completas.

A pausa no fim do ano foi essencial para pensar sobre o assunto e principalmente, resolver essa questão. Enquanto estive em Minas botei a mão na massa sem compromisso. Fiz faxina no antigo quarto, construí um poste com o meu sobrinho, dei vida a uma nova mala mágica para a Toda Coisinha e ainda produzi uma festinha de 15 anos para a filhota usando materiais simples e reaproveitados. A comemoração, com o tema “Sereia”, foi só para a família e também para que a data não passasse em branco, mas foi tão simples e bonita que o post especial já está programado. Esperei tanto por essa data, pois para quem não sabe, me tornei mãe aos 15 anos e hoje aos 30, tenho uma filha linda com 15.

2016 começou com esse gostinho de mão na massa e chegando aqui no Rio nessa última semana, percebi que aquele tal do bicho carpinteiro ainda anda bem vivo dentro de mim. A semana foi de arrumação na casa e ainda não fiz nem metade das coisas que queria. Já foram pelo menos uns 40 furos na parede, prateleiras instaladas, quartinho da bagunça organizado e o próximo passo agora é organizar o material de trabalho pro ano fluir lindo. Já estou cheia de ideias para novas coleções da Toda Coisinha e não vejo a hora de colocar tudo em prática <3

Enquanto escrevia esse texto me dei conta de que melhor presente de 4 anos de blog não poderia haver. Sim, ontem (dia 09/01) o blog completou 4 anos. Ano passado ele ganhou cara nova e nome novo e nesse ano, redescobrir o prazer de fazer algo que gosto tanto e que andava apagadinho em mim, não poderia ter sido mais maravilhoso.

Feliz 2016 pra gente <3 com muita mão na massa!