Inspira Ação

Conheça as ilustrações e a história de Natália Mastrela

por em amor, downloads, Inspira Ação

Dia desses recebi um email de uma moça muito talentosa que me apresentava seu trabalho super colorido e criativo. Quando abri os links que ela me enviou, foi como se eu fosse guiada a um universo colorido, cheio de traços despretensiosos e muitas pinceladas de aquarela que trazem aquele aconchego gostoso do trabalho feito a mão e de coração.

caneca

Caneca baleia – Natália Mastrela

Eu adoro conhecer de perto novos talentos e ainda mais que isso, compartilhar com vocês essas descobertas.  E foi nesse email que conheci o trabalho da Natália Mastrela, ilustradora e designer de mão cheia. A curiosidade de saber mais como ela desenvolve seus trabalhos foi  grande e logo propus a Natália uma entrevista para ser publicada aqui no blog. Como uma forma de agradecer, ela ainda ofereceu freebies exclusivos e cogumelentos para os leitores do Das Coisinhas (no fim do post você acha o link para baixar). É amor que não acaba mais! Vem ver!

natalia

Olha ela aí!

Zizi: Conte um pouquinho sobre você, quantos anos tem, onde mora, o que faz atualmente.

Natália: Sou designer e ilustradora, tenho 27 anos e moro em Goiânia. Há mais ou menos oito meses larguei um emprego “formal” para ganhar dindim com as coisas que crio. Troquei o certo e óbvio para me aventurar no mundo do empreendedorismo criativo e viver uma vida mais sincera com o que eu sou.

Hoje em dia, faço tudo diretamente do meu quarteliê (quarto + ateliê), sou uma espécie de freelancer, ofereço serviços de ilustrações e trabalhos de design gráfico (principalmente criação de identidades visuais). Tenho uma lojinha virtual e ultimamente ando participando (e amando) feirinhas e bazares locais, pois é uma ótima forma de estar em contato com as pessoas que curtem meu trabalho.

Fridinha <3

Fridinha <3

Zizi: Como foi o processo de sair de um emprego fixo para se tornar dona do próprio nariz e empreendedora criativa? Você planejou tudo ou foi de uma hora pra outra?

Natália: Sempre fiz muitos estágios e depois que saí da faculdade, trabalhei em um escritório de design por pouco mais de um ano e em seguida em uma empresa bem grande, que existe no país inteiro. Em ambos executava tarefas como criação de logotipos, identidades visuais, materiais gráficos e ilustrações.

Já havia algum tempo que eu estava insatisfeita em trabalhar nesses lugares por diversos motivos, como a falta de liberdade em meu dia-a-dia, de ter que cumprir horas de trabalho mesmo não estando fazendo nada, os baixos salários, os trabalhos automáticos e pouco criativos e principalmente por perder praticamente todos os direitos autorais sobre as ilustrações que criava (ficavam todos com as empresas, que até hoje utilizam meus desenhos e sequer colocam meu nome ao lado!).

E foi nesse último emprego que comecei a me organizar para me tornar independente. Fiquei por lá mais ou menos seis meses, juntando dinheiro e estudando formas de me manter financeiramente. Nesse tempo, pesquisei muito sobre pessoas que haviam passado pelo mesmo que eu, fiz um curso de empreendedorismo criativo e me joguei nesse universo!

Desde então, estou tentando viver de forma mais sustentável, consumindo menos coisas inúteis, sendo dona dos meu horários e podendo de certa forma ter uma vida mais simples. Ainda estou em processo de autoconhecimento e em busca de um equilíbrio financeiro. Mas hoje percebo que, mesmo não tendo a certeza de um salário caindo em minha conta todos os meses, sou muito mais produtiva e me sinto mais feliz e realizada! 

retrato ilustrado 1

Retrato fofo e personalizado

Zizi: Quando você percebeu sua paixão por ilustrar?

Natália: Desde que eu me entendo por gente! Me lembro que minhas brincadeiras preferidas tinham sempre a ver com coisas que envolviam criatividade: desenhar, pintar, fazer bonequinhos com massinha de modelar, etc. Na escola, claro que as minhas aulas preferidas eram as de artes, né?

Zizi: Quais são suas principais inspirações?

Natália: Como sou muito observadora, do tipo que mais escuta do que conversa, me inspiro em coisas e pessoas que conheço ou que vejo por aí. Gosto também de incluir no meu processo criativo, uma pausa para ver filmes, ouvir músicas e, é claro, apreciar o trabalho de outros artistas (não apenas ilustradores).

Zizi: O que seu trabalho como ilustradora representa para você?

Natália: Ilustrar é a melhor forma que eu encontrei para me expressar. É o que eu sei fazer de melhor e agradeço todo dia por ter conseguido tornar isso a minha profissão!

Zizi: Onde e como você se vê daqui uns 20 anos?

Natália: Eu gostaria de espalhar minhas criações pelo mundo e espero que daqui 20 anos eu tenha conseguido isso. Me imagino sendo uma pessoa que transformou um sonho em algo concreto, e o mais importante: quero influenciar as pessoas ao meu redor, mostrar para elas que aquela história que nos contaram a vida inteira sobre trabalho não ter nada a ver com prazer, é tudo mentira! Que ser artista é sim uma profissão e não há mal nenhum em ganhar dinheiro com isso!

Ímã Beatles

Ímã Beatles

Zizi: O que você considera a marca registrada do seu trabalho? Aquela que todo mundo bate o olho e já sabe que é algo seu?

Natália: Eu acredito que minha identidade está nos traços rabiscados, nas manchas espalhadas e nas combinações de cores, nada muito certinho ou impecável. Eu gosto mesmo é da aparência de feito à mão (mesmo em trabalhos digitais), da textura do lápis, dos pingos de tinta que caem sem querer no papel ou da aquarela difícil de ser domada.

seeu rita leeUma das partes do trabalho da Natália que eu pude conhecer e me apaixonar perdidamente foi o projeto “Se eu, Rita Lee”. Além de ser fã da Rita, fiquei fã dos traços da Natália e desse projeto em especial <3

E conforme prometi lá no início do post, ó que coisa linda o presente que Natália mandou pra gente! Wallpapers cogumelentos para celular, tablet e computador <3 Já estou usando os meus e cada dia mais encantada com essa lindeza.

cogumelos_Mockup

Baixe aqui:

Wallpaper Celular

Wallpaper Computador e Tablet

Depois dessa, acho que a Natália poderia dar as caras por aqui sempre. Me digam o que vocês acham de terem freebies ilustrados por ela todo mês? Eu acho lindo!

Conheça mais:

Um convite de casamento feito a mão e com muito carinho

Depois de mostrar o convite dos padrinhos do nosso casamento, acho que já podemos ir adiante com o convite oficial, não é? Ver esse convite pronto (ele ficou pronto antes do convite dos padrinhos) foi o que me fez ter a primeira sensação deliciosa de ver  a tão sonhada festa de casamento tomando forma. Pessoalmente, cuidei de todos os pequenos detalhes do convite (que não foram poucos) com a ajuda de pessoas queridas. Foi lindo, foi trabalhoso, mas com toda certeza produzir cerca de 100 convites foi mais fácil do que fechar a lista de convidados.

abrindo

Há tempos atrás fiz uma escolha e que até hoje vem sendo mantida: escolhi a Amanda Mol para ilustrar minha vida. Já contei muitas vezes por aqui como adoro o trabalho dela e para o convite de casamento não poderia escolher uma arte que não fosse a dela. Então o primeiro passo foi escrever para a Amanda e explicar o que eu havia imaginado. Olha, não sei exatamente como cheguei a cada detalhe, mas busquei inspirações de convites ilustrados no Pinterest. As referências que encontrei por lá foram as bases para a criação e muito do toque especial do convite ficou por conta da Amanda mesmo.

Captura de Tela 2015-07-27 às 20.33.35

E foram algumas tardes de trabalho e diversão no Ateliê Fofurices <3

A primeira ideia era colocar o convite em um envelope e fechar com lacre de cera e cisal, mas quando me veio à cabeça essa ideia de uma moldurinha, joguei a ideia do envelope pros ares. Mas e aí como faria essa moldurinha? Cortaria uma por uma? Onde viria o nome do convidado? E foi numa das idas ao Saara com a Emília, do Ateliê Fofurices que chegamos a uma solução: fazer as molduras usando a Sillouette e usar uma tag bonitinha para colocar o nome dos convidados. Aí que lembrei que havia comprado alguns corações de madeira há meses e ainda não havia achado utilidade para eles. Estavam guardados para essa ocasião mais que especial.

Só eu e a Emília sabemos o trabalho que deu chegar no tamanho e corte certo dessas molduras sem a faca perder o corte, sem a Sillouette ficar maluca hahaha Mas foi divertido passar algumas tardes no ateliê dando boas risadas e fazendo planos. Ainda fizemos os nomes dos convidados cortados na Sillouette, depois colei nas tags usando fita banana da 3m e por isso o contorno ficou tão perfeitinho e em alto relevo.

fazendo

Moldurinhas prontas, nomes cortada e convites impressos com primor, hora de montar tudo.

Eu e o Tiago montamos todos os convites em dois dias que paramos durante a noite para fazer isso. Foi bem rápido, né? Depois foi só babar no resultado, entregar e enviar um monte deles pelos Correios :)

convite de casamento

Ainda colocamos um saquinho plástico protegendo o convite, mas ele ficou basicamente que nem na foto acima :)

convite frente

Aberto ele ficou preso na parte de dentro e depois que a pessoa abria, tinha que tirar da moldura e virar a parte de trás para ver as informações da cerimônia e da festa.

convite aberto

convite verso

Na parte de trás, uma frase que a Tânia, amiga da …com Lola me escreveu no dia do nosso casamento civil. Gostei tanto que virou um dos destaques do convite <3

Depois de enviar os convites, recebemos muitos, muitos elogios! Todo mundo amou a arte da Amanda e os nomezinhos nas tags. Cheio de pequenos detalhes que fizeram a diferença!

convite com original

Depois de tudo ainda ganhei de presente da Amanda a ilustração original do convite <3 é pra morrer de amores e emoldurar com todo carinho!

Alguns detalhes:

Arte do convite: Amanda Mol (ilustradora@amandamol.com.br)

Moldura feita em papel kraft A4, 240g

Cortes de Sillouette: Ateliê Fofurices

Impressão dos convites (13×18,5cm): Áster Graf, em BH (preço ótimo, pontualidade e qualidade)

Tags de coração: comprei no Aliexpress. Não encontrei mais o exato modelo, mas achei essa aqui, bem bonitinha.

Cisal fino: Comprei no Mercado Central em BH, mas no Rio de Janeiro é possível encontrar com facilidade no Saara.

E aí? Se animou a fazer o seu também? Conta pra gente!

Coisinhas que vi e gostei #2

Gostei mesmo dessa história de fazer uma coletânea do que me encantou durante a semana, tanto que voltei hoje com outro post no mesmo estilo do último. Confesso que o plano era ter um post intercalando esses dois, mas a semana foi corrida e alguns dias lentos e sem foco. Então acabei não conseguindo fazer o post que eu tanto queria, visto que ele precisa de uma grande dose de capricho e fotos bonitas.

Captura de Tela 2015-07-24 às 18.10.09

Me apaixonei perdidamente. Mas a decepção de saber que não poderia ter um prato de cogumelos que é a minha cara foi proporcional, pois a loja que vende esse prato lindo é australiana e não entrega no Brasil. Buá! (e mesmo se entregasse, ainda estamos apertados por causa do casamento)

Captura de Tela 2015-07-24 às 18.16.18

Um instagram que acompanho e sempre é cheio de coisas lindas de arrebatar, é o da FLO Atelier Botânico. Adoro a leveza, a simplicidade e a beleza das coisinhas que vejo por lá. Eles têm uma Pop Up linda em SP e eu não tenho dúvidas de que vale a visita ;)

tattoo amanda

Essa é das coisas mais singelas que vi nos últimos tempos: a cartelinha de Tattoos Temporárias da Amanda Mol que vem cheinha de cactos e e de amor. Eu não perdi tempo, garanti a minha e já tenho a intenção de que desenhos do tipo se tornem permanentes na minha pele.

colar lavanda Tania

Quem acompanha o blog há mais tempo, sabe que tenho uma ligação muito especial com as meninas da …com Lola. Elas são pra mim aquelas pessoas das quais gosto de graça, admiro e quero sempre por perto, além de serem uma grande inspiração no que diz respeito à forma de trabalhar. Nunca escondi isso de ninguém, pois sempre tiro grandes lições do trabalho que elas fazem e das nossas trocas.

Recentemente, Tânia e Emika (as Lolinhas, como carinhosamente as chamo) estiveram em Londres, cidade que é especial para mim e que me traz sempre coisas boas. E uma coisa muito linda aconteceu. Eu não sei como, nem por que, mas direta ou indiretamente, participei desse momento lindo. Vem ver aqui no blog da …com Lola!

E pra completar, dia desses acordei e a primeira coisa que fiz foi ler essa entrevista com Muhammad Yunus, fundador do Grameen Bank (e mais conhecido como o banqueiro dos pobres) e um baita empreendedor social. Bela forma de começar o dia!  A filosofia que ele espalha pelo mundo tem tudo a ver com meu modo de pensar e sem dúvidas suas palavras servem como guias para minhas escolhas.

“Quem disse que nascemos para procurar emprego? A escola? Os professores? Os livros? Sua religião? Seus pais? Alguém colocou isso na cabeça das pessoas. O sistema educacional repete: ‘você tem que trabalhar duro’. Seres humanos não nasceram pra isso. O ser humano é cheio de poder criativo, mas o sistema o reduz a mero trabalhador, capaz de fazer trabalhos repetitivos. Isso é vergonhoso, está errado. As pessoas precisam crescer sabendo que é uma opção se tornar empregado, mas que existe a possibilidade de ser empreendedor, seguir o próprio caminho. É arriscado, incerto, há frustrações, mas é bem mais estimulante. Arrumar emprego é o que é seguro, garantido. Mas sua vida será limitada ao que decidirem por você.”

Espero que tenham gostados das coisinhas que vi e gostei essa semana :) Eu adorei!

Coisinhas que vi e gostei

por em amor, Inspira Ação

Ultimamente não tenho tido tanto tempo quanto gostaria para ficar navegando a perder de vista pela internet. Lembro que há algum tempo atrás esse tempo não faltava e era exatamente dessas navegações que vinham minhas maiores fontes de inspiração. Passava horas no Pinterest e mais horas e horas no extinto Google Reader (SDDS). Hoje minha maior fonte de inspiração está, digamos assim, no mundo real. Mas esses meus dois mundos já se misturaram tanto que muitas vezes me perco entre o que é real e o que é virtual.

Vez ou outra extrapolo um pouquinho e acabo passando mais tempo do que poderia viajando em sites e blogs que gosto, buscando referências e coisas interessantes. No dia a dia me atenho a algumas zapeadas no Instagram, pouquíssimo tempo no Facebook e alguns links interessantes que pipocam no email ou na timeline.

Então resolvi dividir aqui com vocês algumas coisinhas que meu olhar atento capturou nos últimos dias:

Recentemente descobri o blog A Parede Indecisa e foi amor à primeira vista. É difícil encontrar algo que eu eu goste tanto, de cara e de graça <3 As fotos e os posts da Gabriella são um primor e merecem ser compartilhados!

diy-letra-aramada-industrial

Dia desses uma amiga me marcou em uma foto no Instagram e logo me deparei com os vasinhos da Miriam Brugmann, uma argentina super talentosa que vive no Rio de Janeiro. Já tinha trombado com os vasinhos da Míriam em blogs de decoração, mas ver o Instagram dela me lembrou do desejo antigo de ter um vasinho daqueles enfeitando meu cantinho <3

miru

Vocês viram que a sonda New Horizons, da Nasa, chegou “pertinho” de Plutão e a primeira imagem nítida do planeta divulgada mostra um coração? Adorei! Teve gente que viu anjo, Pluto, Snoopy e até fada com asa de borboleta e cabelo encaracolado.

plutao-nasa-alta

Sempre (desde que vi pela primeira vez) fui apaixonada por letras iluminadas, mas isso parecia até outro dia um sonho fora de alcance. O Edu acabou de colocar as luminárias à venda na HC Store e lá você ainda tem a opção de escolher cor e letra <3 Demais, né?

Luminária Letra

Olha, eu sei que parece trágico, mas sei também que no final tudo vira história pra contar. Vi esse vídeo no Facebook e tive um ataque de risos. Ainda mais tendo casado recentemente, sei o quanto essas situações são cômicas e depois causam gargalhadas.

Espero que tenham gostado também :)